• By Gaby
  • September 7, 2018

Meu diário de viagens canadense: Whistler

Meu diário de viagens canadense: Whistler

Quando percebemos que o verão está chegando ao fim, nada melhor do que viajar para aproveitar os últimos dias de calor. E aí que surge o feriado do Dia do Trabalho no Canadá!

Primeiramente, por que celebramos o Dia do Trabalho?

O Dia do Trabalho no Canadá é celebrado na primeira segunda-feira de Setembro. Originalmente, a data dava aos trabalhadores a oportunidade de fazer campanhas por melhores condições de trabalho ou sálario. A data agora é parte de um “feriadão” para muitos canadenses. Felizmente, este ano o fim de semana prolongado foi acompanhado por um clima ensolarado na província, o que beneficiou a prática de atividades ao ar livre.

Considerando todos esses aspectos, decidi fazer uma viagem a um dos lugares que, na minha opinião, você deve visitar em British Columbia: Whistler. Localizada a aproximadamente 125 km ao norte de Vancouver, a cidade é visitada anualmente por mais de dois milhões de pessoas, principalmente para atividades de esqui e snowboard e, no verão, mountain bike em Whistler Blackcomb. Whistler foi eleito um dos principais destinos na América do Norte pela maioria das revistas de esqui desde meados dos anos 90. Durante os Jogos Olímpicos de Inverno de 2010, a cidade sediou a maior parte dos eventos.

Como chegar a Whistler

Existem várias maneiras de chegar a Whistler partindo de Vancouver. Entre as mais comuns e acessíveis estão:

  1. Ônibus: É possível encontrar opções de ida e volta a partir de $ 35 CAD.
  2. Carro: Seja próprio ou alugado, viajar de carro traz maior flexibilidade de horários e liberdade para realizar o que estiver no seu roteiro. Você pode encontrar opções de aluguel de carros em empresas de locação ou compartilhamento (como Car2Go ou Evo).
  3. Rideshare: Existem vários sites, incluindo o Poparide, onde motoristas e mochileiros podem se encontrar e compartilhar o custo da viagem a Whistler e outros destinos.

** Também é possível viajar por meio de avião, trem ou táxi, mas essas alternativas são mais caras.

No meu caso, comparei os preços e percebi que era mais vantajoso alugar um carro por 2 dias.

Onde ficar

Por ser uma cidade turística, você pode encontrar diferentes tipos de acomodação, de acordo com as suas preferências e orçamento. Recomendo que a reserva do local escolhido seja feita com antecedência para o período de férias e feriados.

Durante a minha viagem, fiquei hospedada em um albergue localizado na Olympic Village, cerca de 20 minutos de ônibus de Whistler. A tarifa de ônibus naquele fim de semana foi gratuita, então eu não precisei gastar mais com transporte.

O que fazer

Durante o verão em Whistler, é possível praticar diversos tipos de atividade, como explorar as montanhas da região até se aventurar em esportes radicais. Neste fim de semana prolongado, optei pelas seguintes atividades:

Rafting no rio Elaho-Squamish

O rafting é uma das poucas atividades “extremas” que pratico e gosto. Para mim, é uma mistura de adrenalina e, ao mesmo tempo, total relaxamento. Descer o rio apreciando a paisagem das montanhas não tem preço!

O rio Elaho tem cerca de 70 km de comprimento e parte das montanhas costeiras, a noroeste das cidades de Whistler e Pemberton, em British Columbia. É um afluente do rio Squamish, que é conhecido pelas atividades de rafting e caiaquismo, bem como pela intensa paisagem alpina alinhada por toda a sua extensão.

A viagem partiu de Whistler, onde tive que pegar um ônibus da empresa na praça principal da cidade “Mountain Square”. Durante a viagem de ônibus, conheci pessoas dos Estados Unidos e China, e os instrutores eram de diferentes lugares do mundo: Argentina, Eslovênia e Nova Zelândia. Nossos instrutores nos levaram para o lugar onde tivemos que vestir as roupas de rafting e deixar nossas mochilas. Já no rio, nos separaram em grupos e nos deram instruções sobre como praticar rafting de forma segura. É importante prestar atenção às instruções, pois é melhor estar preparado em caso de qualquer situação de risco que ocorra durante a atividade.

O que mais dizer… Paisagens, aventura e adrenalina. No final da atividade, a empresa onde comprei o serviço ofereceu um churrasco canadense para o almoço.

Em Whistler, é possível encontrar diversas empresas de rafting que oferecem esse tipo de viagem. Totalmente recomendado. É uma experiência inesquecível!

 

Saiba mais em: Rafting companies in Whistler

Andando pelas florestas encantadas em Vallea Lumina

Antigas histórias contam que coisas maravilhosas acontecem perto de Whistler. Entre as árvores, na sombra das montanhas, as lendas contam que há um vale escondido onde a poeira das estrelas cai do céu, enchendo todos os seres vivos com sua luz pura.

Esta é a introdução que Valle Lumina nos dá, para conhecer as florestas encantadas, cheias de luzes e música e finalmente provar que as lendas de Whistler são verdadeiras.

No meu caso, comprei os ingressos online, e, às 21h, já estava esperando o ônibus para ir ao local onde a atividade aconteceu. Ao chegar lá, aproveitamos o ambiente do acampamento repleto de pessoas assando marshmallows nas fogueiras ao som de músicas alegres.

Um guarda florestal nos dá explicações sobre a rota e as regras do local. O mais legal é que há estações onde você pode beber água em copos ou encher sua garrafa e, assim, evitar sentir sede enquanto está caminhando.

O lugar é mágico e espiritual, talvez por conta da sua atmosfera de filme de fantasia, onde você pode ver árvores falantes, pessoas cantando e espíritos da floresta. Diante desse espetáculo visual, a mensagem final é de que a floresta tem vida.

Após o passeio, você pode ficar tomando chocolate quente ou assando marshmallows ao lado da fogueira que fica no complexo e ouvindo música no meio da floresta.

Um encontro com a natureza capaz de deixar qualquer um sem palavras.

Saiba mais em: Vallea Lumina.

Café da manhã com vista para a montanha

Com tantas atividades, nada melhor do que um bom café da manhã para recarregar suas baterias. Na praça localizada em Whistler é possível encontrar opções para todos os gostos e bolsos. Para o meu café da manhã, escolhi alguns hotcakes com maple syrup e frutas, com vista para as montanhas.

Saiba mais em: Best Breakfast place in Whistler.

Aprecie a Rodovia Sea-to-Sky

E por último, mas não menos importante… Aprecie a natureza canadense.

A rodovia Sea-to-Sky 99, que vai de Vancouver a Pemberton, é marcada por paisagens cheias de florestas, o Oceano Pacífico, rios e cachoeiras. Aproveite cada segundo para fazer pequenas paradas nos pontos turísticos ao longo do caminho: Horseshoe Bay, Parque Provincial Porteau Cove, Britannia Beach, Shannon Falls Provincial Park e Squamish, entre outros.

Saiba mais em: https://www.hellobc.com/road-trips/sea-to-sky-highway-route/

Toda semana vou postar mais histórias sobre a minha experiência no Canadá. Por isso, não perca o próximo post 🙂

Se quiser visitar, estudar ou trabalhar no Canadá, entre em contato conosco!

 

Leave a Reply